Indústria do aço pede aos presidenciáveis investimentos na construção civil

Indústria do aço pede aos presidenciáveis investimentos na construção civil

Maiores investimentos na construção civil e em infraestrutura são um dos pleitos da indústria do aço para o próximo governo federal.

Os aportes contribuiriam para a retomada do consumo interno, o que deve ser feito com a participação da indústria nacional, afirma Marco Polo de Mello, presidente-executivo do Instituto Aço Brasil. 

“Por causa da escassez de recursos, cogita-se atrair capital chinês para o setor, mas essas empresas trazem operações completas, com mão de obra e equipamentos”, diz.

O segmento também demanda o reajuste da alíquota do Reintegra (programa de desoneração de exportações) para 3%. Em junho, ela foi reduzida de 2% para 0,1%. 

Propostas da indústria do aço aos presidenciáveis

- Simplificação dos procedimentos para exportação e maior integração entre os órgãos atuantes
- Avaliação de medidas de defesa comercial com base em critérios técnicos, não políticos

103.150
são os empregos diretos

50,4 milhões 
de toneladas por ano é a capacidade instalada (aço)

US$ 5,8 bilhões
é a balança comercial

13 milhões
toneladas exportadas

Fonte: Instituto do Aço. Dados de 2017.

Fonte: Folha de São Paulo 
Seção: Siderurgia 
Publicação: 10/10/2018